Homem perde controle de moto e quebra o pescoço ao bater cabeça em árvore

março 28, 2015
72 Visualizações

Edilson-Cesário

O ajudante de cozinha Edilson Cesário da Silva, 29 anos, morreu em um grave acidente na tarde desta sexta-feira (27). A tragédia aconteceu no Sítio Canafístula, no município de Araçagi, Região Metropolitana de Guarabira. Edilson Cesário colidiu a moto em que trafegava numa árvore.

O irmão da vítima, Digilson Cesário da Silva, 26 anos, disse em entrevista a Rádio Rural que neste sábado (28) completaria 8 dias que o irmão teria chegado do Rio de Janeiro. “Ele sempre gostou de mim. Estava feliz por comprar os móveis da casa para morar. Ele iria começar a ajudar meu pai na agricultura”, disse o irmão.

Edilson conduzia uma moto Honda Titan, cor vermelha.  De acordo com informações de testemunhas, um tio da vítima também morreu há aproximadamente 15 dias nas imediações.

O pai da vítima, o agricultor Francisco Paulo da Silva, 52 anos, disse que o filho era trabalhador e um bom pai. “Quando ele estava no Rio sempre me ligava. A dor é muito grande, não dá para acreditar”, finalizou o idoso acrescentando que o filho morava junto e tinha uma filha de sete anos.

 Fonte: Nordeste1

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Policial
0 shares95 views

Botija: operação da Polícia Federal encontra 200 kg de drogas enterradas

Jota Alves - mar 27, 2017

Em Caldas Brandão, o caseiro do imóvel onde as drogas estavam enterradas foi preso em flagrante

Estado paga salários do mês de março ainda essa semana
Notícias
0 shares308 views
Notícias
0 shares308 views

Estado paga salários do mês de março ainda essa semana

Jota Alves - mar 27, 2017

Na próxima quinta-feira, 30, receberão os servidores inativos

Ministro pede para marcar julgamento da ação sobre chapa Dilma-Temer
Política
0 shares108 views
Política
0 shares108 views

Ministro pede para marcar julgamento da ação sobre chapa Dilma-Temer

Jota Alves - mar 27, 2017

Herman Benjamin deu 48 horas para o Ministério Público se manifestar; na última sexta (24), defesas de PT, PMDB e PSDB apresentaram alegações finais

Leave a Comment

Your email address will not be published.