Polícia prende acusados de matar policial militar em Campina Grande‏

dezembro 15, 2013
14 Visualizações

IMG-20131214-WA0020

A Polícia Militar, através de uma ação conjunta entre policiais do 2º Batalhão e do Bope (Batalhão de Operações Especiais), prendeu os quatro acusados de matar a tiros, na noite da última quinta-feira (12), o soldado Janderson Pereira, de 28 anos, no bairro do Alto Branco, em Campina Grande. A quadrilha foi presa entre a noite da sexta-feira (13) e manhã deste sábado (14). Eles confessaram que praticaram o crime para tentar roubar a vítima.

Segundo o tenente Thiago Feitosa, do Bope, desde o momento em que aconteceu o crime os policiais foram colhendo informações até identificar um dos acusados, Cristiano de Souza Medeiros, de 23 anos, que morava próximo ao local onde o policial foi morto.

“Nós montamos um cerco na noite de ontem (sexta-feira) na rua da casa dele e conseguimos interceptá-lo quando ele chegava em casa. Na delegacia ele desconversou e disse que no momento do crime estava na casa de um amigo (Michael Ventura dos Santos, de 20 anos), que encontramos no bairro da Conceição e também levamos até a delegacia, onde os dois entraram em contradição, confessando em seguida a participação no crime, mas apontaram Felipe Ferreira Nogueira, de 23 anos, como autor dos disparos”, detalhou.

Os policiais continuaram as buscas pelo terceiro acusado e na madrugada deste sábado (14) conseguiram prendê-lo, também no bairro do Alto Branco. Felipe Ferreira já responde por tráfico de drogas e roubo e atualmente cumpria pena alternativa, prestando serviços na sede do 2º Batalhão, em Campina Grande.

IMG-20131214-WA0024

Na manhã deste sábado, o subcomandante do 2º BPM, Major Sinval Albuquerque, recebeu uma ligação informando que o quarto acusado, o mototaxista Josimar Barbosa Cruz, de 29 anos, estaria circulando pelo bairro onde aconteceu o crime e conseguiu prendê-lo, apresentando assim à Polícia Civil todos os envolvidos na morte do policial militar.

A quadrilha foi apresentada em uma coletiva de imprensa, na manhã deste sábado, que teve a participação do próprio secretário de Estado da Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, e do comandante geral da Polícia Militar, Coronel Euller Chaves, que acompanharam todo o trabalho para localizar os bandidos, destacado o empenho dos policiais para prender os quatro suspeitos.

A delegada Cassandra Duarte, que está apurando o caso, revelou como seria a participação de cada um dos presos no crime. “A princípio colhemos a informação de que o autor dos disparos foi Felipe Ferreira e o mototaxista deu fuga a ele, conforme relatos dos envolvidos. Os outros dois presos estavam presentes dando todo apoio contra uma possível reação de terceiros, já que eles pretendiam roubar a vítima que estava naquele momento em um bairro de pessoas consideradas de alto poder aquisitivo, ao lado de um carro bom e com objetos de valores, o que atraiu a atenção dos quatro suspeitos”, relatou.

O policial – O soldado José Janderson Pereira Bezerra ingressou na Polícia Militar em maio de 2007 e atualmente trabalhava no serviço de rondas policiais com apoio de motocicletas (Rotam), tendo o comportamento considerado ‘ótimo’, conforme informou o comandante do 2º Batalhão, tenente-coronel Souza Neto.

“É uma perda irreparável, um policial exemplar, mas nossa tropa cumpriu o dever de tirar de circulação todos os acusados para apresentá-los à Justiça para que ela também faça sua parte e não deixe que pessoas como essas voltem logo ao convívio da sociedade e façam novas vítimas”, desabafou Souza Neto, ao destacar a resposta rápida que a polícia deu à sociedade acerca do crime.

O soldado Janderson foi sepultado com honras militares, na tarde dessa sexta-feira (13), no Cemitério do Monte Santo, em Campina Grande.

Ascom

Comente esta matéria

Você também pode gostar

Mari: ex-prefeito deixa dívida de quase R$ 200 mil com a Energisa; veja
Política
0 shares44 views
Política
0 shares44 views

Mari: ex-prefeito deixa dívida de quase R$ 200 mil com a Energisa; veja

Jota Alves - jan 18, 2017

O ex-prefeito do município de Mari, na zona da mata paraibana, deixou um debito de R$ 174.687 (cento e setenta…

Ao vivo, apresentador da Record chama cantora Ludmilla de “macaca”
Notícias
0 shares61 views
Notícias
0 shares61 views

Ao vivo, apresentador da Record chama cantora Ludmilla de “macaca”

Jota Alves - jan 18, 2017

Em maio de 2016, Ludmilla denunciou um agressor que a atacava nas redes sociais

Polêmica: gay recusa convite para retornar ao EJC e diz que vai “voltar a minha vida normal”
Notícias
0 shares321 views
Notícias
0 shares321 views

Polêmica: gay recusa convite para retornar ao EJC e diz que vai “voltar a minha vida normal”

Jota Alves - jan 18, 2017

A postagem do rapaz teve grande repercussão com muitos compartilhamentos e comentários

Leave a Comment

Your email address will not be published.